7 dicas para escolher a profissão ideal


A escolha do curso no vestibular e SiSU pode ser um momento difícil para muitos estudantes. Escolher uma profissão para seguir durante toda a vida realmente não é uma tarefa fácil e, algumas vezes, as pessoas fazem escolhas que, no futuro, não correspondem com as expectativas.

Um dos fatores principais para tamanha dificuldade na hora de decidir qual carreira seguir é o momento em que essa decisão chega em nossas vidas. Na maioria das vezes, durante a adolescência, quando o processo de formação de identidade ainda está sendo construído. Além disso, muitos sofrem pressão interna e externa para tomar essa decisão.

Para auxiliá-los nesse período de importante escolha, conversamos com a Psicóloga e Orientadora Profissional e de Carreira, Marissa Oliveira (CRP 04/60396), e listamos as melhores dicas para você acertar na escolha. Confira!

1)    Autoconhecimento

Antes de decidir qual a profissão deseja seguir, o estudante deve se conhecer. Esse é um processo que permite saber quais são as suas preferências, gostos e melhores habilidades. Ter consciência disso contribuiu para que a escolha seja mais fácil.

Quando alguém é capaz de compreender o lugar onde se sente melhor, as chances de escolher um caminho errado diminuem.

2)    Informe-se sobre a graduação

Às vezes o estudante já tem em mente a área que deseja seguir, mas ainda têm dúvidas sobre o curso. Por isso, buscar conhecer como é a graduação é uma parte fundamental no processo de escolha.

Por exemplo: Se uma pessoa gosta muito da área de Comunicação, ela pode ter dúvidas em cursos como Jornalismo, Publicidade e Propaganda ou Relações Públicas. Por isso, é interessante informar-se sobre o que cada profissão propõe.

O estudante pode buscar quais são as disciplinas oferecidas no curso, as possíveis áreas de atuação, como são feitos os estágios e a forma em que a formação é oferecida.

Leia: Gosto de Humanas. Qual curso eu faço?

3)    Pesquise o mercado de trabalho

Apesar de você ser apaixonado por uma área profissional, deve conhecer bem quais são as possíveis formas de ingressar no mercado de trabalho após a formação, e se a remuneração vai suprir as necessidades e expectativas que você tem.

Depois de já ter ingressado na universidade, é interessante a construção de um planejamento de carreira desde a graduação, vivenciando o curso e compreendendo as matérias mais interessantes para a sua possível área de atuação da futura profissão.

O curso profissionaliza o estudante para a prática profissional, portanto, é importante olhar para além dele, com um planejamento da carreira que vai seguir.

Por exemplo:

1º ano: conhecer a profissão na sua teoria

2º ano: conhecer todas as áreas de atuação da profissão

3º ano: escolher uma ou duas áreas de atuação e montar a grade curricular em cima delas

4º ano: estagiar em uma boa empresa e montar uma rede de contatos profissionais (networking)

Não pare agora… Tem mais depois da publicidade 😉

Visite o nosso Guia de Profissões

4)    Saiba suas prioridades

Muitas vezes, a ansiedade por conta da incerteza do que virá pela frente acaba atrapalhando os jovens a fazer a escolha. Nessa fase da vida, é comum que os estudantes queiram tudo e ao mesmo tempo. Ir bem no colégio, fazer academia, namorar, manter as séries em dia, viajar, festejar com amigos…

Nem sempre dá para ter tudo, ainda mais nesta fase. Estabeleça prioridades e metas de curto, médio e longo prazo para ter consciência do seu processo e chegar a melhor decisão sobre qual caminho escolher.

Aprenda a montar um cronograma de estudos

5)    Influência Familiar

A pressão dos pais para seguir a profissão deles, infelizmente, é algo comum. Quando o desejo do estudante é recíproco, a influência dos pais pode ajudar como um incentivo para a preparação. Mas e quando não é?

Quando a pressão dos pais está influenciando esta escolha de uma forma negativa, talvez seja a hora de chamá-los para uma conversa. Exponha o que está sentindo, suas dúvidas e certezas, e ouça o que eles têm a dizer. Por trás dessa pressão podem ter preocupações pertinentes quanto ao seu futuro.

Se você tem alguém que admira na profissão e te desperta a vontade de trabalhar de forma semelhante, seja seus pais, tios ou outra pessoa do seu convívio, converse com ela. Veja se você pode conhecer o local de trabalho por um período para ver de perto como é a rotina e use isso para fazer a escolha. Mas lembre-se: a decisão é sua.

Leia também: Devo seguir a profissão dos meus pais?

6)    Entenda o seu propósito

Depois de se conhecer bem e saber também sobre como é a profissão que você está decidindo seguir, avalie se esse trabalho vai te oferecer o retorno que você espera, no sentido de realização pessoal.

Nessa situação se encaixam as questões de responsabilidade social, reconhecimento, autossatisfação, retorno financeiro e se as possibilidades oferecidas fazem parte do seu objetivo.

7)    Descanse a mente

Quando o período da decisão vai se aproximando, muitas vezes a tensão toma conta do estudante, que pode até se sentir mal para fazer a escolha. Por isso, é preciso manter a calma e ter momentos de lazer para descansar.

Pratique atividades físicas, se alimente bem, assista filmes, séries, leia livros e socialize-se com pessoas que fazem você se sentir bem para pode diminuir os níveis de estresse.



Fonte

Com professores super atenciosos, o cursinho me abriu uma porta para o futuro e agora estou na melhor universidade do Brasil Rebeca Nilsen, aprovada na USP

Galileo Vestibulares | Área do Aluno

X