Provas do Enem 2020 começam a ser enviadas aos estados e DF


Começou o envio das 11,4 milhões de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 para todos os estados brasileiros e o Distrito Federal. O Enem impresso (modalidade tradicional) será realizado em 17 e 24 de janeiro de 2021 para cerca de 5,7 milhões de participantes. 

Fique por dentro do Enem 2020

O primeiro voo com provas partiu do Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, no último sábado, 12 de dezembro, com destino aos estados de Amapá, Ceará, Maranhão e Pará. No domingo (13), outro avião decolou rumo a Alagoas, Acre, Maranhão e Roraima.

De acordo com Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo Enem, serão 41 viagens aéreas e 157 terrestres para a distribuição das provas. O último caminhão sairá para o destino em 7 de janeiro de 2021, já a entrega por avião terminará no dia 10 seguinte. 

Como e quando é elaborada a prova do Enem? Saiba mais sobre a logística do exame

A distribuição das provas do Enem 2020 mobiliza o Exército Brasileiro, os Correios, as escoltas das Polícias Militares (PM) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF)

“São 11 milhões de provas transportadas. Fazer com que todas cheguem nos municípios, no horário e no prazo certo para o dia da prova, é um grande desafio. A responsabilidade do Inep é mostrar que estamos fazendo um trabalho para garantir a segurança na execução da prova”, Alexandre Lopes, presidente do Inep, na cerimônia de descentralização das provas.

Segurança

O evento de descentralização (envio) das provas do Enem 2020 foi realizado na última sexta-feira, no 4º Batalão de Infantaria Leve (4º BIL) do Exército Brasileiro. Na ocasião, a segurança do exame foi um dos temas levantados. “O Enem, sem o contexto da pandemia, já é um desafio que muitos países do mundo não têm a capacidade de entender. Compreendemos que essa iniciativa se reflete na área da defesa do país. Precisamos de brasileiros capacitados e motivados”, destacou o comandante do 4º BIL, coronel Leandro Acosta. 

Não pare agora… Tem mais depois da publicidade 😉

“Temos o trabalho do Exército Brasileiro, garantindo mais segurança. A Polícia Federal trabalha ao longo do ano evitando as fraudes, por meio de inteligência. As polícias militares e a Polícia Rodoviária Federal também auxiliam na escolta. O engajamento de todos os estados e dos governadores acontece para que a logística saia conforme o planejado. O trabalho da gráfica com a impressão das provas garante segurança para que não ocorram vazamentos”, afirmou Alexandre Lopes. 

Responsável pelas impressões das provas do Enem 2020, a gráfica Plural foi o local onde vazaram as provas do exame de 2009, o que gerou o adiamento da aplicação na época. Apesar da comprovação de vazamento, a empresa foi escolhida para imprimir os cadernos e folhas do Enem 2020

O Enem 2020 terá a participação do Ministério da Justiça e Segurança para que tudo corra da forma mais segura possível. A participação do órgão vai desde o escoltamento até o policiamento do exame, além da contribuição da resolução de problemas que possam surgir. 

Aplicação das provas

O Enem 2020 terá a participação do consórcio aplicador composto pelas fundações Cesgranrio e Getúlio Vargas. 

Por causa da Covid-19, o número de locais de prova foi ampliado para diminuir a concentração de participantes em cada ambiente e tornar menor a chance de contágio pela doença. Estão previstas 205 mil salas em 14 mil pontos de aplicação em todo o país. 

Medidas contra a Covid-19

Todos que estiverem nos locais do Enem 2020 terão que usar máscara que cubra nariz e boca, o que inclui os acompanhantes de mães que estiverem amamentando. A higienização das mãos com álcool gel será feita em alguns momentos, incluindo a entrada e saída do banheiro. Além disso, o distanciamento será obrigatório.

Participantes que fazem parte do grupo de risco da Covid-19 farão as provas em salas especiais, locais que terão o máximo de 12 pessoas. Não foi necessário a solicitação de alocação, os inscritos foram identificados pelas suas informações de cadastro no Enem 2020. 

São participantes do grupo de risco: gestantes, lactantes, idosos e pessoas com condições médicas preexistentes, como cardiopatias, doenças pulmonares crônicas, diabetes, obesidade mórbida, hipertensão, doenças imunossupressoras e oncológicas. 

  • Reaplicação para doenças infectocontagiosas

Pessoas que estiverem com Covid-19 ou outras doenças transmissíveis nos dias do Enem 2020 poderão solicitar a reaplicação das provas. O pedido será recebido antes do exame, pela Página do Participante

Estão entre as doenças infectocontagiosas, além da Covid-19, coqueluche, doença meningocócica, varíola, Influenza humana A e B, poliomielite por poliovírus selvagem, sarampo, rubéola e varicela.

Como será o Enem 2020?

O Enem 2020 se dividirá em Impresso e Digital. Veja as datas:

  • Enem Impresso: 17 e 24 de janeiro de 2021
  • Enem Digital: 31 de janeiro e 7 de fevereiro de 2021

As provas serão compostas por 180 questões distribuídas igualmente entre Linguagens e Códigos, Ciências Humanas, Ciências da Natureza e Matemática, além de uma Redação. 

MEC confirma uso do Enem 2020 no SiSU 2021

Uma confusão gerou revolta nos estudantes que pretendem usar o Enem 2020 para o SiSU 2021. Na última semana, o ministro da Educação, Milton Ribeiro, afirmou em entrevista para uma TV de Pernambuco que as notas do exame de 2020 não seriam usadas pelo Sistema de Seleção Unificada (SiSU) de 2021, somente as pontuações de edições anteriores, e que as inscrições seriam recebidas já em janeiro de 2021. 

Estudantes postaram diversas reclamações nas redes sociais, já que consideraram que não compensaria fazer o Enem 2020 se a pontuação não fosse usada no SiSU 2021. Após a repercussão, o Ministério da Educação (MEC) divulgou um comunicado confirmando o uso do exame de 2020 para a seleção unificada em 2021, prevista para abril, corrigindo a fala do ministro. 

É possível que o ministro tenha confundido o SiSU com o Programa Universidade Para Todos (ProUni) e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), já que ambos serão realizados em janeiro de 2021 e, por isso, não utilizarão o Enem 2020 para a seleção de candidatos. No entanto, o comunicado do MEC não confirma se foi uma confusão com os processos seletivos. 

Mais informações no site do Inep e na seção Enem 2020 do Brasil Escola. 





Fonte

Com professores super atenciosos, o cursinho me abriu uma porta para o futuro e agora estou na melhor universidade do Brasil Rebeca Nilsen, aprovada na USP

Galileo Vestibulares | Área do Aluno

X