Psiquiatra Jairo Bouer fala sobre o tema da redação do Enem 2020


O psiquiatra Jairo Bouer falou sobre o tema da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 na live realizada pelo Brasil Escola na noite da última segunda-feira, 18 de janeiro. O bate-papo foi conduzido pelo professor de redação Guga Valente. 

Especialistas consideram tema da redação do Enem 2020 necessário e atual

A redação fez parte do primeiro dia de provas do Enem 2020 foi realizada no último domingo, 17 de janeiro, e teve como tema “O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira“. “Foi uma provocação interessante, inteligente, de fazer com que pessoas refletissem sobre saúde, sobre estigma e a dificuldade ele que traz para a saúde das pessoas, e um dos textos tinha o link sobre a vida em rede social e o impacto que isso pode causar na saúde mental, o que também é um dado interessante”, opina Jairo. 

Para o psiquiatra, a forma como o material de apoio contextualizou o tema foi bem interessante. Foi abordado o conceito de saúde mental e o quanto o estigma e o preconceito dificultam o acesso ao tratamento. 

Um dos estigmas sobre a saúde mental está na dificuldade que a população de baixa renda tem para identificar e tratar seus transtornos. É comum a resistência à procura por ajuda, já que muitos desequilíbrios psiquiátricos/emocionais são vistos como fraqueza, preguiça, capricho ou até algo normal da personalidade da pessoa. O preconceito só dificulta o diagnóstico precoce e um melhor tratamento. 

“Às pessoas mais pobres, que estão excluídas socialmente, não é permitido muito esse espaço de poder falar sobre esse transtorno. É quase como se tivesse tempo, espaço e recursos para que essa pessoa possa ter o “direito” de falar sobre sobre seu sofrimento psíquico-emocional”. Jairo Bouer, psiquiatra

A importância de abordar saúde mental

O psiquiatra ressalta que é importante conhecer mais sobre o assunto para identificar mudanças de humor que estejam excedendo as oscilações normais. É normal se sentir triste de vez em quando, por exemplo, mas se a tristeza for constante a ponto de fazer o indivíduo se isolar, mudar seu comportamento e até se sentir incapacitado, a saída é procurar ajuda profissional. 

Não pare agora… Tem mais depois da publicidade 😉

Saúde mental é o conhecimento das oscilações emocionais e saber encontrar um equilíbrio ao lidar com elas. “Saúde mental é eu ser mais tolerante comigo mesmo, ser mais tolerante com o outro, eu entender que tem dia que eu não tô melhor e me reservo ao direito de não estar legal e o dia que o outro não tá legal vou tirar o pé do acelerador, vou pressionar menos”. 

O que fazer para diminuir o estigma?

Olhar para si mesmo e suas emoções e saber identificar possíveis mudanças pode ajudar no momento de procurar ajuda. Em um primeiro momento, Jairo diz que é mais fácil contar o que se sente para alguém de confiança (familiar, amigo, cônjuge). Ter o apoio facilita a busca por um profissional de confiança. 

Psiquiatras trabalham com a parte clínica do paciente, analisam o caso e prescrevem o tratamento que melhor se encaixa ao perfil de vida da pessoa. Já o psicólogo cuida da parte emocional, está aberto a ouvir o paciente e lhe ajudar nessa jornada. O acompanhamento dos dois profissionais potencializa o processo de tratamento. 

Saiba a diferença entre psiquiatra e psicólogo

O acesso aos serviços de saúde na área de psicologia e psiquiatria ainda é difícil para grande parte da população, principalmente com a pandemia. No entanto, existe a possibilidade de procurar o Sistema Único de Saúde (SUS), serviços de clínicas-escolas em universidades (gratuitos ou de baixo custo), iniciativas de Organizações Não Governamentais (Ong) e até mesmo canais para ajuda de emergência como o Centro de Valorização da Vida (CVV), que atende pelo telefone 188 e por outros meios disponíveis pelo site www.cvv.org.br

Quer ver o bate-papo completo com Jairo Bouer? É só clicar no vídeo abaixo!

 



Fonte

Com professores super atenciosos, o cursinho me abriu uma porta para o futuro e agora estou na melhor universidade do Brasil Rebeca Nilsen, aprovada na USP

Galileo Vestibulares | Área do Aluno

X