Veja como foi a prova do 1º dia do Enem 2020


A aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 começou ontem, 17 de janeiro. Dos mais de 5 milhões de inscritos, somente metade foram fazer as provas, e exame teve abstenção de 51,5% dos participantes.

No primeiro domingo foram aplicadas as 45 questões objetivas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias (Língua Portuguesa, Literatura, Educação Física, Artes e Língua Estrangeira), 45 questões de Ciências Humanas e suas Tecnologias (Filosofia, Geografia, História e Sociologia) e a Redação, com o tema “O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira”.

Veja mais: Enem 2020 – abstenção é recorde com ausência de mais de metade dos inscritos

Os professores do Oficina do Estudante e do Poliedro avaliaram as questões do primeiro dia do Enem 2020 e os temas que foram mais explorados no exame, além do nível de dificuldade da prova. Entre as avaliações, a principal crítica está relacionada às questões de História, já o tema da redação recebeu elogios da maioria dos professores.

De acordo com o Daniel Cecílio, professor e diretor do pré-vestibular Oficina do Estudante, este ano a prova do Enem pode ser considerada com um nível de dificuldade médio a moderado e semelhante à edição anterior. Além disso, a prova seguiu a tradição, trazendo muita interpretação de texto, independente da disciplina. No caso da redação, o tema e estrutura foram bastante elogiados, principalmente pelo atual momento em que muito tem se falado sobre saúde.

“Na redação foi tratado o tema de saúde, de saúde mental, e a nossa banca de redação considerou a coletânea muito boa, com um tema muito bem-feito. Foi um dos melhores temas e uma das melhores coletâneas dos últimos anos do Enem”, avaliou.

Veja mais: Análise completa do tema da redação do Enem 2020

Um dos pontos mais considerados por diversos professores que comentaram a prova do Enem 2020 foi a fidelidade com o seu tradicional formato, que exige leitura e muita interpretação. Segundo Fábio Blanc, professor de Gramática e Interpretação de Texto do Oficina do Estudante, uma surpresa para este ano foi a exploração do gênero jurídico, com textos jurídicos, trazendo decreto e petição, dentro dos gêneros textuais.

Questão com letra de funk abordada no Enem repercutiu nas redes sociais

Comprada às edições anteriores, o professor considerou a prova um pouco mais “ousada”, e mencionou que questões sociais, igualdade de gênero e papel da mulher foram muito mais explorados.

Exemplo de questão sobre igualdade de gênero no esporte


No caso das questões de História, presentes na prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias, o professor Rodrigo Miranda ressaltou que, antes de 2019, o Enem não deixava de trabalhar com questões polêmicas. “Nesta edição elas desapareceram. O Enem não prestou algum tipo de solidariedade a alguns desses pontos, como racismo, pandemia, movimentos de rua, igualdade social. Notamos que o Enem deixou de fazer o aluno refletir sobre pontos da realidade”, comentou.

Não pare agora… Tem mais depois da publicidade 😉

Apesar de considerar a prova tranquila, o professor também destacou que História Geral foi muito mais exigida neste ano e que a proporção não é equilibrada. Foram oito questões de História Geral e somente duas para História do Brasil e duas da América.

Entre os temas que mais costumavam ser exigidos na prova de História, uma observação feita por muitas instituições que avaliaram o exame está a ausência de questões sobre a Ditadura Militar. Há dois anos não há questões sobre o assunto.

No caso da prova de Geografia não houve muitas diferenças em relação aos anos anteriores. A maioria das questões foram compostas por textos com temas referentes a Geografia Agrária, Geografia Rural e, principalmente, referentes a apropriação do solo, comentou o professor Piton. O professor de Geografia também lembrou que houve mais textos escritos do que mapas e imagens.

O gerente de Inteligência Educacional e Avaliações do Poliedro, Fernando Espiritu Santo, também avaliou as questões de Ciências Humanas do Enem. Houve mais questões de Geografia e menos de História e o tema “Meio Ambiente” continuou entre os principais assuntos exigidos no exame.

Questão abordando tema do Meio Ambiente

Ainda sobre a mesma prova, Fernando mencionou que não foi cobrado o assunto Coronavírus (Covid-19). No entanto, já era esperado, já que o Enem não costuma cobrar assuntos atuais.

Sobre as questões que abordam a Filosofia e Sociologia, o professor de Humanidades do Oficina, Silvio Ricardo Sawaya, também garantiu que a prova manteve o nível. “A prova foi bastante balanceada, seis questões de filosofia e seis de sociologia. Então nada muito além do que já foram esses últimos anos de Enem”, afirmou.

2º dia de provas

No próximo domingo, 24 de janeiro, os participantes do Enem 2020 vão realizar a segunda etapa do exame, composta por 45 questões de Matemática e suas Tecnologias e 45 questões de Ciências da Natureza e suas Tecnologias (Biologia, Química e Física).

Veja mais: O que mais cai em cada disciplina do Enem?

Correção

O Brasil Escola já divulgou a correção comentada de todas as questões do primeiro dia de Enem 2020 e o comentário da redação. O gabarito oficial do exame só será liberado pelo Inep no dia 27 de janeiro.

Clique aqui para conferir a correção do Brasil Escola

No próximo domingo a correção começará às 18h30 pelo mesmo link.

Para mais informações acesse a página do Enem 2020 no Brasil Escola.



Fonte

Com professores super atenciosos, o cursinho me abriu uma porta para o futuro e agora estou na melhor universidade do Brasil Rebeca Nilsen, aprovada na USP

Galileo Vestibulares | Área do Aluno

X