Veja dicas para a prova de matemática


Falta pouco: no próximo domingo (28), acontece o segundo dia do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), quando serão aplicadas as questões de matemática e ciências da natureza.

Na reta final para a prova, vale a pena revisar o que você já estudou e saber quais são os temas mais cobrados em cada área. Para te ajudar a se preparar ainda melhor para o Enem, o UOL selecionou algumas dicas para a prova de matemática. Confira:

O que mais cai na prova

A prova de matemática do Enem é considerada extensa, já que só ela corresponde à metade do segundo dia de provas, com 45 questões. Apesar disso, o exame cobra com frequência conhecimentos mais básicos e que envolvem o cotidiano da população, como razões, proporções, porcentagens e regra de três.

“O tema que mais cai é a proporcionalidade. E por que o Enem coloca muita proporcionalidade? Porque é o tema do dia a dia. É o tema da matemática do dia a dia, da matemática do mercado. É a tal da regrinha de três”, diz Sérgio Ghiu, professor de matemática do sistema de ensino pH.

Giuseppe Nobilione, professor e coordenador de matemática do curso Objetivo, afirma que o Enem também costuma trazer questões de análise combinatória, probabilidade e geometria, explorando figuras planas ou espaciais.

Veja os 5 assuntos que mais caem em matemática:

– grandezas proporcionais (estude aqui);
– geometria plana (veja um plano de aula);
– geometria espacial (principais temas aqui);
funções (mais aqui sobre simples e compostas);
probabilidade (veja aqui como já caiu).

Leitura e interpretação são fundamentais

Antes de sair fazendo contas, no entanto, é importante ter calma, ler com atenção o enunciado da questão e interpretar corretamente o que está sendo pedido na prova.

“Quase todas as questões do Enem aparecem em forma de texto. Um texto que o examinador mesmo faz ou um texto que ele tirou de um jornal, de uma revista. É em cima daquele texto que ele complementa a pergunta que vai fazer. São sempre questões compridas”, diz o professor Nobilione.

Como o Enem é uma prova longa, os professores destacam ainda a importância de o candidato ter uma boa capacidade de leitura, para não ser prejudicado pelo nervosismo.

“O aluno tem que ter uma capacidade de leitura muito boa. É um eixo cognitivo da prova como um todo”, afirma o professor Ghiu.

O conteúdo das provas do Enem tem como base uma matriz de referência que especifica as competências a serem avaliadas em cada área do conhecimento. Em matemática, são cobradas as seguintes competências:

  • Competência de área 1 – Construir significados para os números naturais, inteiros, racionais e reais.
  • Competência de área 2 – Utilizar o conhecimento geométrico para realizar a leitura e representação da realidade e agir sobre ela.
  • Competência de área 3 – Construir noções de grandezas e medidas para a compreensão da realidade e a solução de problemas do cotidiano.
  • Competência de área 4 – Construir noções de variação de grandezas para a compreensão da realidade e a solução de problemas do cotidiano.
  • Competência de área 5 – Modelar e resolver problemas que envolvem variáveis socioeconômicas ou técnico-científicas, usando representações algébricas.
  • Competência de área 6 – Interpretar informações de natureza científica e social obtidas da leitura de gráficos e tabelas, realizando previsão de tendência, extrapolação, interpolação e interpretação.
  • Competência de área 7 – Compreender o caráter aleatório e não determinístico dos fenômenos naturais e sociais e utilizar instrumentos adequados para medidas, determinação de amostras e cálculos de probabilidade para interpretar informações de variáveis apresentadas em uma distribuição estatística.



Fonte

Com professores super atenciosos, o cursinho me abriu uma porta para o futuro e agora estou na melhor universidade do Brasil Rebeca Nilsen, aprovada na USP

Galileo Vestibulares | Área do Aluno

X